O que é plástico biodegradável?

Devido a interesses econômicos diversos, um processo de desinformação tem tomado conta de um assunto tão importante quanto a biodegradabilidade dos materiais. O Setor Reciclagem fez um be a bá para explicar por que produtos biodagradáveis, no aterro sanitário, não biodegradam e por que não se pode chamar de biodegradável um material que leva mais de 6 meses para se decompor.

Os plásticos são degradáveis? 
Todos os materiais plásticos são degradáveis, embora o mecanismo de degradação possa variar. A maior parte dos plásticos se degradará por meio de fragmentação das cadeias de polímeros quando expostas à luz ultravioleta (UV), oxigênio, ou calor elevado. 

O que é um plástico biodegradável? 
Bioplásticos são resinas biodegradáveis, cujos componentes são derivados de matérias-primas de fontes renováveis. Em geral, os plásticos biodegradáveis são derivados de produtos vegetais e animais, tais como a celulose, amido, chitina, etc., que ocorrem em grande abundância na natureza. O uso em escala destes, substituem as resinas de fontes não renováveis, como os de petróleo. 

Os plásticos biodegradáveis decompõem-se em seus componentes mais simples pela atividade dos microorganismos ao entrar em contato com o solo, com a umidade, com o ar e com a luz solar, ao contrário do que ocorre com as resinas petroquímicas, que permanecem por muito tempo sem sofrer alterações.

Para que um plástico seja considerado biodegradável, ele precisa se degradar dentro de um período de tempo que não pode exceder a 180 dias, de acordo com as normas internacionais. 

Os plásticos biodegradáveis, por sua vez, de acordo com as recomendações da Avaliação do Desempenho de Embalagens Plásticas Ambientalmente Degradáveis e de Utensílios Plásticos Descartáveis para Alimentos, não podem simplesmente ser descartados na natureza ou em aterros, pois não há ambiente propício para sua degradação nesses locais. O melhor destino para os plásticos biodegradáveis é a compostagem.

O que significa biodegradabilidade? 
O processo de biodegradação ocorre sob certas condições quando microorganismos do meio-ambiente fragmentam materiais e os utilizam como fonte de alimento. Este processo pode acontecer em diferentes meio-ambientes como, por exemplo, solo, áreas de compostagem, estação de tratamento de águas, ambiente marinho, etc. Este processo converte carbono em energia para a manutenção da vida. 

A biodegradação passa por duas etapas: 
1) Longas cadeias poliméricas são quebradas na ligação carbono-carbono. Dependendo do polímero, este processo pode ser desencadeado através do calor, umidade, enzimas microbiológicas ou certas condições do meio ambiente. Este processo é chamado de degradação, e é possível observá-lo porque o plástico torna-se pouco resistente e consequentemente facilmente fragmentado. 

2) As curtas cadeias de carbono passam através da membrana celular dos microorganismos e são usadas como uma fonte de alimento. Isto é a biodegradação, ou seja, as cadeias de carbono são usadas como fonte de alimento e são convertidas em água, biomassa, dióxido de carbono ou metano (dependendo se as condições do processo ocorrem em condições aeróbicas ou anaeróbicas). 

Quais são as normas para mensurar biodegradabilidade e compostagem?
A norma ASTM D6400 especifica três critérios de biodegradabilidade:

1. Mineralização
• Pelo menos 90% do material tem que ser convertido em CO2, água e húmus através de assimilação microbiológica.
• Mesma taxa de conversão para materiais naturais – folhas, papel, grama, alimentos, etc.
• Tempo 180 dias ou menos.
2. Desintegração

• Menos de 10% do material testado fica em uma peneira de 2 mm.
3. Segurança

• Nenhum impacto em plantas (OECD Guide 208).
• Regulamentado (Metais pesados tem que ser menos de 50% do estabelecido pela EPA – Environmental Protection Agency/Agência de Proteção Ambiental).

Por que os plásticos biodegradáveis são mais caros?
Por ser uma tecnologia em desenvolvimento e utilizada em pequena escala, os bioplásticos ainda tem um alto custo de produção. A aceitação e a demanda por plásticos biodegradáveis depende mais de fatores como consciência ambiental, legislação e vontade política do que de fatores econômicos, tendo em vista as vantagens/benefícios ecológicos e técnicos. 

A solução do uso de produtos biodegradáveis e compostáveis apresenta custos diretos superiores se comparados aos plásticos petroquímicos. Porém, a visão deve ser global, incluindo os custos indiretos como geração de lixo, poluição, entre outros impactos causados ao ambiente em que vivemos.
Em uma visão global, os biodegradáveis assumem posições economicamente favoráveis. 

O que significa compostagem e quais são os seus benefícios?
Compostagem é o processo de degradação biológica da matéria orgânica sob condições aeróbias, tendo como resultado um material, relativamente estável denominado de composto. A compostagem é um modo natural de reciclagem e refere-se à técnica de gerenciamento de resíduos sólidos através de um processo natural que converte material orgânico em húmus através da ação de microorganismos. Composto é uma mistura de resíduos orgânicos e substratos que sofrem processo de compostagem. Este material tem como principal aproveitamento sua utilização como fertilizante para o cultivo de culturas vegetais. 

Benefícios:
• Habilidade de ajudar na regeneração de solos pobres.
• Ajudam na limpeza de solos contaminados.
• Ajudam na prevenção da poluição.
• Evitam a produção de metano e de chorume.
Benefícios Econômicos:
• Utilização de compostos reduz a necessidade do uso de fertilizantes e pesticidas.
• O composto possui valor comercial no mercado. 

O que são materiais de base biológica? 
São materiais orgânicos no qual o carbono vem de uma fonte biológica (não-fossíl). 

Quais são as normas para materiais de base biológica?
Para ser classificado de base biológica, o material precisa ser orgânico e conter carbonos recém fixos (novos) de fontes biológicas. 

O que são biopolímeros?
Os biopolímeros são polímeros derivados de fontes renováveis, provenientes de cultura agrícola ou biomassa, produzidos na natureza durante o ciclo de crescimento dos organismos vegetais e animais e, por isso, considerados polímeros naturais renováveis. 

Como se deve descartar produtos biodegradáveis?
Áreas de compostagem são os métodos preferenciais para descartar os produtos biodegradáveis. Assim, os produtos biodegradáveis transformam-se em húmus através da biodegradação em menos de 180 dias.

Produtos biodegradáveis, se descartados em aterros sanitários, necessitam de um período mais longo de tempo, devido à falta de oxigênio e umidade necessários no processo de fragmentação, perdendo a característica da biodegradabilidade. 

fontes de consulta:
www.natur-tec.com.br 
www.inp.org.br 
www.abicom.com.br

 

 

Veja mais matérias bacanas abaixo!

Mais populares

  • 1
  • 2
  • 3

Faça sabão a partir óleo de fritura usad…

Aposto que você não joga óleo de fritura no ralo da pia, mas ainda não...

Cursos de reciclagem e meio ambiente

Dezenas de milhões de "empregos verdes" estão surgindo com o investime...

Reutilizando água

Aprenda como "reciclar" água da chuva e da máquina de lavar. Economia ...

Iniciando na reciclagem de vidro

Se você tem facilidade em adquirir cacos de vidro e dispõe de um forno...

Isopor, é possível reciclar

Maioria dos brasileiros não sabe como descartar o poliestireno, plás...

Aquecedor solar com recicláveis

Manual sobre a construção e instalação do aquecedor solar composto de ...

 

Redes sociais

Patrocínio

Client Section